Venda de tenis pela internet*

Batman pelo Congo

O ator Ben Affleck escreve sobre sua esperança de um futuro próspero para o país africano

Este artigo faz parte do especial "Ano em transformação", do "The New York Times News Service & Syndicate", que o UOL publica exclusivamente no Brasil Ao final desta página você encontrará outros artigos relacionados a esse especial

Futuro incerto, mas cheio de esperança

União Europeia e os EUA impõem sanções ao Congo por violações aos direitos humanos

Mas logo percebi também um otimismo quase cego em todos que conheci Havia líderes fantásticos no setor privado e na sociedade civil trabalhando para fornecer educação, assistência médica e legal e muito mais – homens e mulheres que estavam reconstruindo o país, apesar da enorme incerteza

Em 2009, ao lado da executiva e empresária social Whitney Williams, fundei a Eastern Congo Initiative para dar apoio a líderes comunitários e agir em nome dos congoleses Entre nossos beneficiados iniciais estava a organização de Chouchou Namegabe, a AFEM, primeira estação de rádio da região de propriedade e administração exclusivamente feminina

Fizemos também uma parceria com o Dr Denis Mukwege que, no ano passado foi indicado (novamente) ao Prêmio Nobel da Paz por seu trabalho heroico com milhares de sobreviventes de estupro Seu hospital, o Panzi, oferece inclusive assistência legal às mulheres, para que a Justiça possa ser feita contra aqueles que perpetraram os crimes A Children’s Voice, instituição fundada por Christine Musaidizi na capital regional, em Goma, dá a milhares de crianças a oportunidade de aprender e brincar em um ambiente seguro

Todo esse progresso, porém, não seria suficiente para ajudar uma nação de quase 80 milhões de habitantes a se recuperar de duas décadas de conflito E os empregos?"

Muita gente não sabe que o Congo era um dos maiores produtores de café do mundo, antes que a guerra e as pragas dizimassem quase 90% das plantações Nos anos 70, o país prosperava em termos agriculturais Imagine o que aconteceria se a Espanha perdesse 90% de sua produção de azeite, ou se a Flórida tivesse 90% de seus laranjais destruídos Anos de violência e instabilidade, combinados com a má gestão agrícola e um surto debilitantes de pragas contribuíram para a quase total aniquilação das indústrias cafeeira e cacaueira

Os congoleses podem ser otimistas porque seu país, cuja área é equivalente à da Europa Ocidental, tem terras aráveis em volume suficiente para alimentar a população africana, que não para de crescer Embora a maior parte da população rural viva na pobreza, conta com elementos fundamentais: solo, chuva abundante e, principalmente, comunidades dispostas a fazer de tudo para sustentar suas famílias

Melhor que isso, a demanda global por cafés especiais está crescendo rapidamente e os produtores congoleses têm condições de tirar vantagem desse mercado emergente, estimado em mais de US$30 bilhões só nos EUA

Em maio deste ano, voltando de Goma, passei pelo Starbucks do aeroporto de Los Angeles e vi uma etiquetinha com o nome “Congo”, que imediatamente me chamou a atenção: era o Kawa Kabuya, opção especial da seleção exclusiva da cadeia

A Starbucks não é a única empresa a perceber o potencial agrícola do Congo: hoje em dia, toda barra de chocolate que sai da Theo Chocolate, de Seattle, inclui cacau congolêsBen Affleck ator, cineasta e fundador da Eastern Congo InitiativeImagem John RussoPublicado em 17 de dezembro de 2017Curtiu Compartilhe. Os produtos do país já estão nas maiores lojas do mundo

Ainda há muito trabalho pela frente Durante o conflito, um número incontável de mulheres e meninas foi vítima de violência e abuso sexual – e como resultado, elas passaram a ser estigmatizadas, gerando mais abusos Quando olho meus filhos à minha volta enquanto arrumo as malas para essas viagens, sei que se fôssemos uma família congolesa, seria por pura sorte que pelo menos um dos três chegasse a alcançar os cinco anos de idade É difícil imaginar um pai que não perca as esperanças nessas condições

Para manter a dinâmica atual, os congoleses precisam de nossa atenção e apoio: no setor privado, por exemplo, os produtores de café e cacau necessitam de maior acesso a apoio financeiro e assistência com a organização e representação

Em termos políticos, a crise toma corpo: as eleições, inicialmente marcadas para o fim de 2016, foram adiadas para 2018 Observadores dizem que o atual presidente, Joseph Kabila, parece ter toda a intenção de permanecer no cargo As organizações internacionais precisam garantir que o pleito seja realizado o mais rápido possível e que o período de transição seja pacífico A segurança do cidadão comum, e principalmente das mulheres e crianças, depende disso

Com a visita recente da embaixadora dos EUA para as Nações Unidas Nikki Haley à região, o governo norte-americano tem a oportunidade de ajudar a guiar o processo democrático para que se obtenha um resultado melhor e mais pacífico

O Congo continua a enfrentar inúmeros desafios, mas, com dedicação e muito trabalho, seus cidadãos estão dispostos a diminuir o abismo entre a pobreza e a prosperidade, o caos e a estabilidade É uma jornada rumo ao progresso que está só começando

Ben Affleck

É ator, cineasta e fundador da Eastern Congo Initiative

Imagem: John Russo

Publicado em 17 de dezembro de 2017

Curtiu? Compartilhe

Últimas Notícias

A última mensagem: Artistas, cientistas e um chef de cozinha resumem a beleza da vida na Terra no caso de o mundo acabar

Últimas Notícias

Para derrotar o autoritarismo, devemos aprender a entender nossos vizinhos, escreve Nobel de literatura

Últimas Notícias

Objetivo perdido dos EUA: Tribalismo baseado em raça, religião, identidade sexual e local de nascimento substitui nacionalismo inclusivo

Últimas Notícias

O ano em fotos: As imagens que definem os acontecimentos de 2017, de janeiro a dezembro

© 1996-2018 - O melhor conteúdo Todos os direitos reservados Hospedagem: UOL Host